Projeto PAREDÃO ELETRÔNICO


O Projeto Paredão eletrônico envolveu  uma intervenção no campo da economia criativa nordestina dos chamados “paredões” em Natal, Rio Grande do Norte, Brasil e foi proposto como pesquisa e extensão no Laboratório 10 Dimensões em Natal, com apoio do Media Lab/UFG. Arranjo sócio técnico inventivo, o paredão é uma estrutura automotiva sonora eletrificada de alta intensidade articulada de forma modular com elementos luminosos coloridos. Fenômeno espraiado no Brasil, móvel no Nordeste, vinculado a circuito de festas jovens periféricas e do interior e/ou de festivais onde as diferentes empresas automotivas apresentam suas produções como demonstrações de potência sonora e produtiva. Vigente na região Nordeste do Brasil, onde há uma larga tradição das chamadas aparelhagens sonoras, tal manifestação é notória no Rio Grande do Norte, onde estamos sediados. O  projeto levantou a estrutura paredão, mapeando e observando a configuração interna de um deles e prospectando possibilidades criativas.

As intervenções e inovações se deram no plano da interatividade, comandos via aplicativos celulares e da composição sonora, propondo uma inserção poética diversa.Os sistemas de input relacionam-se a sensores que, vinculados a processadores (Arduíno ou outros) detectam dados ou ações humanas, transformando-os em dados numéricos; uma programação algorítmica instaura ocorrências na estrutura que provocam efeitos sinestésicos, proporcionando ciclos de experiências e eventos. Também são introduzidos comandos centrais e de agenciamento de animações luminosas e performances através de aplicativos celulares; estas inovações permitiram  a realização de intervenções poéticas , dentre elas a composição do músico Gabriel Gagliano (EM/UFRN) que se desenvolve interativamente através de acesso via celular pelo interator a banco de dados de sons relativos à voz e à pele humanas.

Participação nas  CIENTEC 2017 E CIENTEC 2018  da UFRN.

 Paredão Eletrônico CIENTEC 2017


Paredão Eletrônico CIENTEC 2018